"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu. Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito. Não acredite em algo simplesmente porque esta escrito em seus livros religiosos. Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade. Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração. Mas depois de muita análise e observação, se você vê que algo concorda com a razão, e que conduz ao bem e beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Buda

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Raça Ariana.

Outro mito na mente do povo brasileiro é o de que raça ariana é igual: individuo de olhos e cabelos claros, e que isso seria o fato de sua definição no ideário Nazi, essa idéia é falsa. (tão falsa quanto pensar que ariano é o sujeito branco alemão ou europeu, veremos isso mais abaixo), mas voltando ao nazismo e a definiçao do início.

Segue abaixo alguns textos nesse sentido:



I) Do livro "Voz de Nossos Ancestrais" escrito por Heinrich Himmler (chefão da SS):
"...Por isso que rostos nos enganam tanto hoje em dia. Muitas pessoas cuja cor dos cabelos e olhos vêm do sul, ainda possuem a maior parte de seu sangue de ancestrais Nórdicos. E muitos...carregam seus cabelos claros e olhos cinzentos ou azuis apenas como uma máscara enganadora, pois seu sangue não possui traço algum de seus ancestrais do Norte. O primeiro possui apenas a aparência do estranho e reteve seu sangue Nórdico. O outro é possuidor do sangue estranho e mantém sua face Nórdica como uma máscara ilusória";

(ou seja, há varios loiros de olhos claros não possuidores do tal sangue Nórdico, e varios sem olhos ou cabelos claros possuidores.)


II) De um manual da Juventude Hitlerista: "...O principal ingrediente de nosso povo, é portanto, a raça Nórdica. Isto não quer dizer que metade de nosso povo seja puramente Nórdico. Todas as mencionadas raças aparecem, de fato, em misturas em todas as partes de nossa pátria mãe...";


III) Do livro "Glauben und Kampfen" publicado pela SS, mais especificamente no capítulo sobre raça: "...O povo alemão não é a soma de 85 milhoes de pessoas, mas sim uma grande unidade, uma comunidade, na qual a genética Nórdica predomina. Esta genética se demonstra não somente na forma física e aparência, mas também se expressa acima de tudo em uma alma racial com uma direção comum. Não são decisivas as características Nórdicas físicas do indivíduo por si só. Ao contrário, seus traços psicológicos e de caráter é que são."


Diante disto, o parâmetro de cor dos olhos/cabelos cai por terra na definição Nacional-Socialista de Ariano, eis apenas alguns indivíduos que não se encaixavam nesta descrição física: Adolf Hitler, possuía olhos claros, porém cabelos escuros; Josef Mengele, possuía olhos e cabelos escuros; Joseph Goebbels, estava longe de ser um exemplo de físico Nórdico em todos os sentidos.



Subdivisões da Raça Ariana no ideário nazista:

1. Raça Nórdica (dolicocéfala loira);

2.Raça Alpina (branquicéfala morena);

3.Raça Báltica Oriental (braquicéfala loira, nariz pequeno,pômulos salientes) e

4.Raça Mediterrânea (dolicocéfala morena).






Lembrando que isso é o ariano criado no ideário NS, agora um pouco dos arianos “PUROS”, verdadeiros.


Origem asiática

Os arianos, ao contrário do que muitos pensam, não surgiram na Europa.

Os especialistas não consideram os arianos uma raça, mas um grupo lingüístico. Eles seriam um povo pré-histórico, também chamado de indo-europeu, provavelmente originário da Ásia Central. Por volta de 1800 a.C., começaram a migrar para o sul e para o oeste. Assim, chegaram à Europa e a territórios que hoje são parte do Afeganistão, do norte da Índia e do Irã. Aliás, o nome deste último país vem de, ou "terra dos arianos" em persa antigo.


Uso da palavra "ariano" pelos iranianos.

Desde a antiguidade que os Persas usam o termo Ariano com sentido racial e étnico para descrever a sua linhagem e a sua língua. Tal tradição tem persistido até à atualidade entre a generalidade dos Povos Iranianos.

A palavra ariano tem origem no latim ariānus, referindo-se à região da Ária. Esta região, designada por Arīa ou Ariāna em latim, corresponderia à parte ocidental da Pérsia ou da Ásia, e deve o seu nome à adaptação dos termos gregos Areía ou Aría que, por sua vez, remontam aos radicais persas ariya- ou ao avéstico airya- que se referem a povos invasores e dominantes que mantinham, contudo, solidariedade étnica em relação aos povos dominados, considerados "bárbaros". A forma Aryana-, do Persa Antigo aparece depois em avéstico como Eryānam Väejāh ("Território dos arianos"); em Persa médio como Ērān, e no Persa Moderno como Īrān, que deu origem, em português, a Irã. De modo semelhante, a Índia setentrional já foi designada em tempos antigos pelo vocábulo composto (tatpurusa) Aryavarta "Arya-residência".

Dario, o Grande, rei do Império Persa de 521 a 486 a.C., proclamava numa inscrição encontrada em Naqsh-e Rustam (perto de Xiraz no atual Irã): "Eu sou Dario, o Grande Rei… Um Persa, filho de um Persa, um Ariano de linhagem Ariana...". O documento refere-se ainda à "Língua ariana," que corresponderia ao que hoje designamos como Persa antigo.


Dario rei da Pérsia, um verdadeiro Ariano.


A palavra "ariano" foi adotada, entretanto, como conceito religioso no Zoroastrismo, ainda que tenha mantido sempre a sua significação étnica entre os Iranianos. Em 1967, a dinastia Pahlavi (destronada em 1979 pela Revolução Iraniana) juntou o título Āryāmehr "Luz dos Arianos" aos já envergados pelo monarca, conhecido nessa altura pelo epíteto de Shahanshah (Rei dos Reis). A companhia aérea nacional afegã designa-se Ariana Airlines, referindo-se à Airyanem Vaejah, a terra originária dos povos iranianos.




O termo permanece, ainda, como elemento frequente nos nomes pessoais persas, incluindo Arya e Aryan (respectivamente, para rapariga e rapaz), Aryana (um sobrenome comum), Dokhtareh-Ironi (filha de Ariano), "Aryanzai" (filho de Ariano - em Pashto), Aryanpour (ou Aryanpur, sobrenome), Aryamane, Ary, entre outros. Os termos "Ariano" e "Iraniano" são, por vezes considerados sinónimos, como no caso do Banco Iraniano Aryan Bank.


País do verdadeiro povo ariano.


entre varios outros textos...

E novamente ai está, o termo ariano esta longe de ser "algo" nazista, alias ele foi totalmente distorcido, Ariano já era usado muito antes de hitler por os pés na terra, e claro usado em culturas e civilizações totalmente diferente as europeias "longe de serem os tais arianos albinos que muitos pensam".

Um comentário:

  1. Eu me considero um mediterraneo ocidental devido as minhas origens na europa banhada por este mar. Mas gostaria de saber mais sobre estas origens não somos mediterraneos puros,devemos ter uma certa origem alpina, quem sabe uma origem nordica como verniz.

    ResponderExcluir